Quantos PAÍSES existem no MUNDO? A resposta é... Depende!

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), existem 193 PAÍSES. Mas há algumas ausências nessa lista. As duas mais famosas são Taiwan, cuja independência não é reconhecida pela China, e o Vaticano, que, apesar de ficar de fora do cadastro da ONU, é "observador permanente" da entidade, status que dá direito a voto nas conferências. Além desses dois, a ONU não contabiliza possessões e territórios. A Groenlândia, por exemplo, fica de fora porque é território da Dinamarca. Para ganhar a carteirinha de sócio, o país deve ter fronteiras definidas, sustentação econômica - uma moeda ajuda bastante - e soberania nacional. E ainda deve ser reconhecido pelos outros integrantes do clube.

Mas a lista da ONU não é única. Algumas associações esportivas também têm as suas. É o caso do Comitê Olímpico Internacional, com 206 membros, e da Fifa, que tem 209. Territórios como Aruba e Ilhas Cayman, não reconhecidos pela ONU porque pertencem, respectivamente, à Holanda e à Inglaterra, integram as duas entidades.

Se você acha que tem muito país pra pouco mundo, saiba que isso é uma coisa relativamente nova: no início do século 20, havia apenas 57 nações. "Após a 1ª Guerra Mundial (1914-1918), o fim dos impérios austro-húngaro, na Europa, e turco-otomano, no Oriente Médio, fez com que surgissem novos países, como a Áustria e o Iraque", diz a historiadora Maria Aparecida de Aquino, da USP. Décadas depois, a independência de ex-colônias da Ásia e da África dividiu mais o mapa. Nessa época surgiram Índia e Paquistão (1947) e Moçambique (1975), entre outros países. Na década de 1990, com o fim da União Soviética, o mundo ganhou outra leva de nações, como a Ucrânia e o Uzbequistão. E a esfacelada Iugoslávia gerou 6 nações: Croácia, Eslovênia, Montenegro, Sérvia, Macedônia e Bósnia-Hezergovina. Para não falar nos territórios autônomos do Kosovo (que luta pela Independência) e Vojvodina.

O "caçula do mundo" é o Sudão do Sul, que nasceu em 2011. Mas novas divisões ainda são traçadas em zonas de conflito, com a Caxemira, na fronteira entre Índia e Paquistão, e a Chechênia, na Rússia, reivindicando a independência na ponta da baioneta.

fontes: mundoestranho.abril.com.br wikipedia.com Para mais imagens, clique AQUI

Screen Shot 2015-03-10 at 8.58.02 AM.png